Pra Sindicato postura de secretário da Sasc em cortes na cota de alimentos causa estranheza

O Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) recebeu com profunda estranheza a notícia publicada na coluna de Edson Lima no jornal O Diário, na edição de quinta-feira, 20 de junho, sobre a redução da cota de alimentos da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Sasc) de Maringá.

 

 

A notícia se baseou em declaração dada pelo secretário Flávio Vicente (PSDB). Num curto espaço de tempo o número de famílias assistidas com o benefício caiu de cerca de 2 mil para apenas 670.
O estranho é que a redução, de quase 70%, aconteceu sem consulta prévia ao Conselho Municipal de Assistência Social (Comas). O Sismmar possui duas cadeiras no conselho, que tem conhecimento da realidade das famílias carentes de Maringá.
Portanto, a divulgação à imprensa dos cortes do benefício, sem que o levantamento fosse apresentado previamente ao Comas, foi um equívoco do secretário Flávio Vicente, esse é o entendimento do Sismmar.