Vereadores querem que prefeitura reavalie aumento do IPTU em Maringá

Imprimir

Os vereadores assistiram hoje (22) a uma apresentação feita por um grupo de servidores da Câmara que estudou o aumento do IPTU proposto pela administração municipal. O grupo é formado pelos servidores do Legislativo Joaquim Francisco dos Santos Neto, assessor legislativo, Antonio Marcos dos Santos Alves, contador, Adriano da Silva Prado Marquioto, assessor parlamentar, e Custódia Bento Ribeiro, chefe de gabinete.
Eles fizeram uma comparação da planta genérica utilizada para calcular o imposto deste ano com a nova planta proposta pela administração municipal. Segundo Joaquim, as taxas tiveram um aumento de 6%. As exceções são as taxas de coleta, transporte, tratamento e destinação final de resíduos sólidos que irá variar entre 50% e 60%; e as taxas de iluminação pública e combate a incêndio que irão aumentar 10%. Adriano Prado explica que o aumento no valor do terreno (sem a construção) varia entre 30% e 35%. Em relação às construções estão envolvidas no cálculo muitas variáveis como, por exemplo, o tipo de construção. Pela análise feita, o aumento nas casas é de 15%, galpões e salões ficam no mesmo patamar, já entre os apartamentos a variação é maior, os aumento ficam entre 20% e 65%; as garagens, 110%.
O grupo também demonstrou que proprietários de terrenos em bairros mais afastados irão pagar mais IPTU que proprietários de áreas nobres e centrais. O presidente da Câmara, Ulisses Maia, disse que a prefeitura quer aumentar a arrecadação em 25%, porém o reajuste proposto não é linear. “Essa proposta não é linear e por isso alguns proprietários não terão reajuste no IPTU enquanto outros poderão pagar até 60% a mais de imposto no ano que vem .” Segundo Maia, os vereadores esperam que a prefeitura faça as mudanças necessárias para que haja uma cobrança justa do imposto, caso não haja mudanças na proposta os vereadores irão propor emendas ao projeto.
O estudo feito pela comissão pode ser visto no site da Câmara www.cmm.pr.gov.br o vídeo da apresentação feita hoje (22) também está disponível no site.(inf Ass Com CMM/foto marquinhos Oliveira)