"A coisa tá pela hora da morte no IML"

Imprimir

Uma funcionária do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba foi presa em flagrante na tarde deste domingo (22), acusada de furtar R$ 200,00 do bolso de um homem, cujo corpo estava no Instituto para ser identificado.
A prisão foi feita por policiais do Centro de Operações Policiais Especiais (COPE), depois que a família denunciou que o dinheiro havia sumido da calça da vítima, morta em um acidente de trânsito na região de Curitiba. Os policiais verificaram o boletim de ocorrência da Polícia Rodoviária Federal, apresentado pela família, e, na relação de pertences da vítima, constava que havia R$ 200,00 no bolso do corpo do morto encaminhado para o IML.
Com essa informação, os policiais pressionaram a funcionária de plantão, que recebeu o corpo, e ela acabou admitindo que pegou o dinheiro.