Vereador Wellington Andrade é baleado em Maringá

O vereador Welligton Andrade Freitas (PRP), 31 anos, o mais votado das eleições de 2008, foi baleado por volta das 14h30, desta sexta-feira na esquina das ruas Martin Afonso e Padre Germano José Mayer nas proximidades da Câmara Municipal de Maringá. Ele foi socorrido por uma ambulância do SAMU que passava logo em seguida próximo ao local, sendo abordada pelo seu assessor, Gustavo Batista, que o acompanhava.
Wellington teria reagido ao assalto e sofrido dois disparos de arma de fogo, acertando a sua mão e o abdomem, após um rapaz se aproximar a pé e sozinho dando voz de assalto, o vereador havia ido anteriormente à uma agência bancária da Caixa Econômica e sacado R$ 3 mil.
Wellington, que há algum tempo teve sua residência furtada (extra-oficialmente teriam levado dinheiro e  3 armas), teve seu veículo Peugeot 206, placas de Floresta, levado pelo assaltante que tomou rumo à av Cerro Azul.

O veículo foi encontrado às 16h na rua Mathias de Albuquerque, próximo à avenida Laguna, na Vila Operária. O veiculo está com uma pequena avaria no para-choque dianteiro. Nas proximidades uma viatura da Polícia Militar fazia um atendimento quando ficou sabendo que o carro estava naquela via.
Wellington Andrade andava há semanas com a Carteira Nacional de Habilitação suspensa. O assessor que o acompanhava na hora do assalto, Gustavo Batista, teria dado informações contraditórias, o que em princípio policiais justificam diante do calor do acontecimento.

Os pais do vereador se deslocaram até o Hospital Universitário, o filho teve ferimentos leves mas por determinação médica ficaria internado para observação, ao chegar no hospital a mãe de Wellington ouviu de uma senhora que estava na recepção de que "esses vereadores tinham tudo que morrer mesmo..."
O carro foi guinchado para ser periciado pela Polícia Científica de Maringá. Há pouco a equipe de choque canil da Polícia Militar colocou um cão farejador à disposição, mas o trabalho de verificação no veículo será feito fora do local onde ele foi encontrado. O vereador teria perdido R$ 3 mil no assalto e três homens teriam sido colocados pela Polícia Civil para reconhecimento na delegacia; as primeiras informações são de que nenhum deles foi reconhecido.
PS – Entre policiais, a versão de assalto não foi aceita facilmente.  (inf Angelo Rigon_fotos Agnaldo Vieira/Honorio Silva)