Caso Carvalho Jr

Imprimir

Familiares do radialista Carvalho Junior, assassinado em Foz do Iguaçu no dia 26 março deste ano, reclamam da falta de esclarecimento do crime. A principal reclamação é negativa da justiça de realizar interceptações telefônicas envolvendo a mulher suspeita de ter contratado os dois homens que o teriam matado.
Seu filho, Gustavo Carvalho, que também trabalha com rádio, desabafou no Facebook: “Será que tem grande grande por trás disso? As autoridades de Foz do Iguaçú têm medo de revelar quem fez isso ?”. À época, as autoridades de segurança prometeram empenho para solucionar o assassinato.
Gustavo concedeu uma entrevista exclusiva ao programa Maringá Urgente e questiona o por que do Juiz não autorizar a quebra do sigilo telefônico de três pessoas que estão presas e são acusadas de participação no assassinato do radialista. (inf Angelo Rigon)

Última atualização ( Ter, 30 de Outubro de 2012 08:43 )