Coronel é afastado por criticar estrutura da PM no Paraná

Imprimir

O Coronel Paulo Sérgio Larson Carstens, após criticar a estrutura da PM em reunião ocorrida no mês de dezembro do ano passado em Curitiba, onde se reuniram os comandantes dos batalhões de todo o estado do Paraná, foi destituído do 3º Comando Regional da Policia Militar com sede em Maringá.
Na reunião, onde eram apresentados relatórios referente ao ano de 2012, Carstens pediu a palavra e fez severas criticas ao atual modelo de estrutura e deficiências da PM do Paraná, na reunião estavam presentes o Comandante Geral da PM e o Secretário de Segurança Pública.
Carstens estava como Comandante do 3ºCR desde a sua criação em outubro de 2010.

A PM não comentou oficialmente o caso, fala-se apenas em um afastamento por motivo de tratamento de saúde, porém, neste caso assumiria a Sub-Comandante Tenente Coronel Audilene Rosa Paula Dias, mas, quem já assumiu o cargo de novo Comandante do 3ºCR, é o Coronel Airton Sérgio Diniz.
De excelente conduta na carreira militar, Carstens sempre foi muito austero e sincero, principalmente nas palavras, em uma reunião na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM), ainda como Comandante do 4º Batalhão, disse aos comerciantes presentes que cobravam uma diminuição nos altos índices de roubos em estabelecimentos comerciais, que os proprietários não ficassem com a ilusão de que a polícia iria resolver totalmente o problema da criminalidade na cidade, isso seria um sonho.
Em uma outra oportunidade, Larson Carstens bateu boca na imprensa, inclusive com xingamentos com o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Maringá, Mário Hossokawa, palavras do tipo "língua de cobra" e "incompetente" foram proferidas durante entrevista.
Realmente neste país, por vezes você é punido ao dizer a verdade.

Última atualização ( Seg, 18 de Fevereiro de 2013 19:00 )