Manifestantes e prefeito se reúnem hoje a tarde

Imprimir

Um grupo de empresários e construtores irá se reunir às 15h na Câmara de Vereadores de Sarandi com o prefeito Carlos Alberto de Paula Júnior e vereadores, onde discutirão sobre a restrição de construção de casas geminadas em terrenos com menos de 12 metros de frente.
Caso na conversa não tenha entendimento entre as partes, um grande manifesto será marcado para a sequência.
A igreja católica também entrou na discussão e emitiu nota que foi lida nas missas na cidade de Sarandi:

CARTA ABERTA DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA ESPERANÇA SARANDI
“… Por Uma... Sarandi... Casa de Todos...”. “... Á Lei do mais forte opõe-se a consciência da dignidade humana e da defesa dos direitos dos fracos...”

Como Padre da Paróquia Nossa Senhora da Esperança acompanhamos duas reuniões entre pequenos e médios construtores, onde demonstraram preocupação com uma possível “Lei” a ser enviada pelo Prefeito Municipal à Câmara de Vereadores proibindo a construção de “Casas Geminadas” em terrenos com até 10 m de frente.
É nossa missão e dever alertar à população sarandiense sobre as graves consequências e impactos de uma lei desta natureza afetando diretamente as famílias de baixa renda, trabalhadores da construção civil, pequenos e médios construtores, além dos diversos Depósitos de Construção, bem como ao Comércio em geral.
Neste contexto, é gritante a intenção desta possível “lei” em prejudicar os bairros mais antigos em sua valorização e melhorias em sua infra-estrutura. Se o sentido da lei tem como finalidade proporcionar melhores espaços urbanos e condições mais dignas de moradia, então a mesma seja uma exigência para os novos loteamentos e não aos atuais em vigor.
Portanto, é de se esperar por parte do Sr. Prefeito ou Vereadores, a abertura de um debate democrático e participativo com toda sociedade sarandiense e suas organizações sociais evitando, assim, prejudicar os direitos dos mais fracos ao favorecer grandes construtoras e loteadoras se a lei não fizer a devida distinção entre os atuais e futuros loteamentos.
“... A fé nos ensina que Deus vive na cidade, em meio às suas alegrias, desejos e esperanças, como também em meio às suas dores e sofrimentos...” .
Por isso esperamos, se nova lei houver, seja para trazer “alegria e esperança” aos que moram, vivem e constroem essa GRANDE CASA COMUM, chamada cidade de Sarandi.
Com o desejo de ajudar Sarandi... Pe. Décio Valdevino Marques Paroquia Nossa Senhora da Esperança