"Avio Gate"

Imprimir

“Não temos projetos em comum”, diz empresa russa sobre a Avio. Quando, no último dia 22, a Avio International Group Holding divulgou nota, assinada por Luigino Fiocco, informou que o projeto de construção de uma fábrica de aviões e helicópteros em Maringá possuía “investidores e parceiros internacionais definidos”.
Aventou-se à época que entre eles a Russian Helicopters e o fundo de investimentos chamado Aschmou Limited. O blog, no dia seguinte, entrou em contato com Roman Kirillov, responsável pelas relações com a mídia da Russian Helicopters, empresa sediada em Moscou que projeta e fabrica helicópteros civis e militares.
Ele informou que não há nenhum documento assinado entre a empresa e a Avio. De acordo com a mensagem enviada por Kirillov, a indústria russa não possui parceria com a Avio em nenhum projeto em execução. “Não temos projetos em comum”, reforçou. A Russian Helicopters é um dos líderes mundiais na produção de helicópteros (possui cerca de 85% do mercado russo e 14% das vendas globais) e possui cinco unidades de produção.
Além de O Diário, a possível parceria com a Russian Helicopters foi citada em reportagem da Gazeta do Povo, que em determinado trecho citou: “Um dos representantes da Avio Internacional no Brasil, que intermediou as negociações entre a empresa e o governo do estado e pediu para não ser identificado, disse que foi pego de surpresa pela polêmica. “Quando entraram em contato conosco, nos mostraram um protocolo de intenções firmado com uma grande empresa russa que fabrica helicópteros militares. Isso foi como um atestado de idoneidade para nós”, diz.”. (inf via blog do Rigon)