Sociedade reclamou da capa de O Diário

Imprimir

Diversas foram as pessoas e das mais variadas classes sociais, que reclamaram da primeira página do jornal O Diário de Maringá, publicada nesta sexta-feira(28), onde estampava a morte do ex-secretário da fazenda do município de Maringá, Luis Antonio Paolicchi.
Uma foto parecida foi veiculada no site Manchete, mas por se tratar de um tipo de acesso onde a pessoa busca a informação, acreditamos não ter chocado tanto as pessoas, quanto a foto publicada no jornal.
Com o grande diferencial que muitas pessoas recebem o jornal em suas casas logo pela manhã, e não foi nada agradável para as familias que costumam tomar um café reunidas. Outra desagradável surpresa foi em consultórios médicos e hospitais, comércios e empresas onde as pessoas se chocaram logo pela manhã com tamanha foto do mais profundo sensacionalismo.
Relataram algumas mães que ao levarem seus filhos para as escolas em Maringá, nas esquinas dos semáfaros, os jornaleiros mostravam a tal página, e nas bancas de jornais da cidade estava a vista de todos a veemência em sempre querer vender mais em cima da desgraça dos outros.
O jornal O Diário desta vez estrapolou o senso ético do verdadeiro jornalismo, este jornal que tanto preza pela ética, se transformou naqueles jornais sensacionalistas do tipo "noticias populares" que ao 'torce-los' jorram sangue.
As fotos do repórter Agnaldo Vieira foram enviadas para diversos blogs e sites do Paraná e também para o Grupo Folha de São Paulo, nestes veículos todos tiveram a preocupação em não expor as fotos com a cena mais forte.