Capa da edição da revista Placar vira polêmica

Imprimir

A edição de outubro da revista brasileira Placar saiu para as bancas com uma capa que mostra Neymar crucificado.
A associação a Jesus Cristo é evidente e está a causar polemica, sobretudo nas redes sociais. Os responsáveis da Placar dizem que apenas querem lançar o debate sobre se o avançado do Santos cai por tudo e por nada, ou se é vítima, de jogo sujo dos adversários.
"Chamado de cai cai, o craque brasileiro vira bode expiatório num desporto onde todos jogam sujo", diz o sub-título que acompanha a manchete da revista.
A capa da revista vai ser mantida, dizem os seus responsáveis, que pedem no entanto desculpas a quem se sentiu ofendido pela comparação do jogador a Cristo.
"Agradecemos pelas críticas, a gente compreende a confusão que as pessoas fazem, mas essa é uma interpretação equivocada", diz o chefe de redação da Placar, Maurício Barros, citado pelo Estado de São Paulo: "Vale dizer que a crucificação é um método histórico de execução pública. Pedimos desculpas a quem se sentiu ofendido." (inf PUB)