Combate ao câncer de mama

Imprimir

Como parte das ações em favor do Outubro Rosa, os servidores da Câmara Municipal de Maringá participaram, nesta tarde (6), de palestra sobre a prevenção do câncer de mama organizada pela Rede Feminina de Combate ao Câncer e o grupo Ello Magistral (farmácias).
Durante uma hora, a farmacêutica Karen Janaína Galina apresentou um breve histórico da campanha, as estatísticas ligadas à doença no Brasil, as formas de diagnóstico e respondeu às dúvidas. O câncer de mama é o segundo tipo mais freqüente no mundo e o mais comum entre as mulheres. Quando é descoberto precocemente e tratado corretamente, a probabilidade de cura chega a 95%.
No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas em função do diagnóstico em fase avançada. Por isso, é fundamental a conscientização da sociedade. Embora em número bem menor, o câncer de mama também afeta homens. O autoexame é o mais rápido e acessível, indicado, pelo menos, uma vez por mês, após a menstruação. Normalmente, ele antecede o ultrassom e a mamografia na precisão de diagnóstico. Além do nódulo mamário ou axilar, o câncer de mama também pode ser evidenciado pela vermelhidão na pele, alteração no formato do mamilo, rugosidade da pele, secreção escura no mamilo e ferida. Os sintomas são os mesmos no sexo masculino.
Entre os fatores que favorecem o surgimento da doença estão: sexo feminino, idade, histórico familiar (predisposição), menopausa, alcoolismo, tabagismo, obesidade e sedentarismo.
O objetivo do Outubro Rosa é chamar a atenção para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. No próximo dia 17, às 9 horas, a Câmara Municipal cederá o plenário Ulisses Bruder à Rede Feminina de Combate ao Câncer que realizará palestra semelhante com os alunos da rede pública de ensino. (inf Ass Com CMM/foto Marquinhos Oliveira)

Última atualização ( Seg, 06 de Outubro de 2014 15:57 )