Dinheiro economizado pelos vereadores em 2009 começa a ser usado pela Secretaria de Saúde

Imprimir

Os R$ 3,5 milhões economizados pela Câmara de Maringá no ano passado serão utilizados para ampliar a oferta de consultas e exames médicos especializados e também as cirurgias para os pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). O dinheiro já está liberado, mas os atendimentos devem começar no início de 2011.
O vereador Dr. Carlos Eduardo Sabóia, que preside a Comissão da Saúde na Câmara, disse que com o dinheiro será possível reduzir bastante a fila de espera. "No caso das cirurgias ortopédicas, a fila tem 2 mil pacientes e esperamos zerar até a metade do próximo ano."
A previsão de Sabóia é que as consultas para cirurgias de outras especialidades também sejam reduzidas à metade nos próximos meses. Segundo o vereador, os hospitais estão aderindo ao mutirão e a intenção é fazer de 10 a 12 cirurgias por dia, além de atender as consultas. Para Sabóia, Maringá servirá de exemplo para cidades maiores e também para os governos estadual e federal mostrando que é possível resolver o problema da saúde utilizando de forma adequada os recursos. O vereador Humberto Henrique destaca que a Câmara dever ser valorizada por essa ação. “O recurso economizado com a rigidez da Mesa Executiva e o esforço de todos os vereadores farão diminuir a fila da saúde, beneficiando a população, principalmente a mais carente.”
Segundo levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Saúde, a fila existente no sistema em várias especialidades é grande, por exemplo, pacientes aguardando consulta na área de dermatologia são 3.812, neurologia adulto 3.863, angiologia/vascular 2.760.
Dados de julho deste ano mostram que na fila de cirurgia são 534 pacientes na área ginecológica; 184 nas cirurgias infantis; 634 nas cirurgias gerais; 436 cirurgias vasculares e 1.021 cirurgias de cataratas. Os vereadores Dr. Sabóia, Dr. Heine, Dr. Soni, Dr. Manoel, Luiz do Postinho, Bravin, Zebrão e Humberto Henrique, que integram a Comissão da Saúde, e o secretário de Saúde, Antônio Carlos Nardi, que se reuniram no último dia 21 para tratar do assunto, acreditam que em menos de um ano as filas devem estar zeradas. (inf. ass com Câmara de Maringá)

Última atualização ( Qui, 30 de Dezembro de 2010 12:56 )