Padres relatam benefícios da proibição de venda de bebidas alcoólicas em festas de igreja

Imprimir

Em março deste ano os bispos do Paraná assinaram um documento referente ao consumo de bebidas alcoólicas em festas de igreja.
O texto solicita que a Igreja faça “uma caminhada de conscientização das comunidades, a fim de que sejam evitadas as bebidas alcoólicas nas festas abertas, almoços, jantares e em eventos promovidos pela Igreja”.
Em Maringá a recomendação também faz parte do Plano de Ação Evangelizadora, como uma das metas pastorais estabelecidas pela Arquidiocese. Com o objetivo de motivar as comunidades para uma ampla reflexão sobre o tema, padres da Arquidiocese de Maringá relataram experiências positivas em um vídeo disponibilizado na internet.
Padre José Moreira Silveira, hoje pároco na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, no município de Nova Esperança, foi um dos pioneiros a implantar a proibição da venda de bebidas alcoólicas nas festas das comunidades. A iniciativa foi tomada pelos leigos, quando ele era pároco em Maringá, na Paróquia Santo Antônio de Pádua.
Nosso objetivo é fazer com que as famílias tenham qualidade de vida. Isso só tem beneficiado as decisões pastorais e econômicas das nossas paróquias”, relata Padre José. Na opinião dele “não faz sentido a Igreja vender bebida alcoólica para arrecadar dinheiro e depois ter que fazer promoções para manter as comunidades terapêuticas, e cuidar dos dependentes químicos ”.