"Pode crê - É pra beber ou pra fumar?"

Imprimir

Chama-se Canna Cola o refrigerante de maconha que chegará em fevereiro às lojas do estado americano do Colorado. Cada garrafa terá de 35 a 65 miligramas da substância psicoativa da cannabis, o tetrahidrocanabinol (THC) e custará entre US$ 10 e US$ 15. Em 15 estados norte-americanos o uso da maconha para fins medicinais é considerado legal embora seja proibido pelas leis federais.
O criador do novo produto, o empresário Clay Butler, garante nunca ter fumado maconha. Ele criou a bebida por "acreditar que os adultos têm o direito de pensar, comer, fumar, ingerir ou vestir o que quiserem", disse em entrevista à publicação "Santa Cruz Sentinel".
Além do sabor cola, serão lançados o de limão chamado "Sour Diesel", o de uva de nome "Grape Ape", o de laranja "Orange Kush" e, por fim, o inspirado na popular bebida Dr. Pepper, o "Doc Weed". De acordo com Scott Riddell, criador da empresa que comercializará a bebida, os níveis de THC em "Canna Cola" serão menores que os de outras bebidas do mesmo tipo que já estão no mercado. O efeito no organismo é similar ao de uma "cerveja suave".