Apenas 30% da malha brasileira de rodovias é considerada boa

Imprimir

Segundo a 15ª Pesquisa CNT de Rodovias 2011, divulgada na quarta-feira (26) na sede da Confederação Nacional do Transporte, em Brasília (DF), apenas 30% de toda a malha brasileira é considerada boa; 30,5% são regulares, 18,1% ruins e 8,8% estão em péssimas condições.
As ótimas são só 12,6%. Nesta edição do levantamento foram avaliados 92.747 km, o que representa 100% da malha federal pavimentada, as principais rodovias estaduais pavimentadas e as concessionadas. São 1.802 km a mais do que o analisado na pesquisa anterior.

Entre os trechos analisados no Paraná estão a ligação entre Rolândia e Cascavel (PR), administrada pela VIAPAR, com sede em Maringá (PR). Essa rodovia, que compreende vários segmentos (BR-369, PR-444, PR-317, BR-158 e outra parte da BR-369) ficou entre as 37 melhores rodovias do país, com avaliação “boa”.
Se essa malha não tivesse sido concessionada em 1997, dificilmente teria obtido tal colocação, pois era considerada um dos principais pontos críticos de acidentes do Estado.
O presidente da empresa, Marcelo Machado, lembra que 88% dos quase 2 mil usuários ouvidos em pesquisa realizada no final de 2010, disseram estar satisfeitos com a qualidade das rodovias sob os cuidados da concessionária. E conclui: “O levantamento da CNT confirma, mais uma vez, o bom trabalho realizado pela VIAPAR”.