TJPR absolve assessores de Pupin acusados de corrupção

Imprimir

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná, em julgamento realizado ontem, negou provimento ao recurso do Ministério Público Estadual, e manteve a absolvição do empresário Aparecido Santi, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Valter Viana (PHS), e do diretor de gabinete do prefeito Carlos Roberto Pupin (PP), Mário José Alexandre.
Dos três, em primeira instância, apenas Mário Alexandre havia sido condenado por corrupção passiva pelo juízo da 1ª Vara Criminal, a 2 anos de reclusão e ao pagamento de 10 dias-multa. O TJPR, com o desembargador Luís Carlos Xavier como relator, conheceu em parte o recurso do MP e, na parte conhecida, deu provimento a Santi.
De ofício, alterou o fundamento da absolvição dos denunciados Mário José Alexandre e Valter Viana, para o artigo 386, III do Código de Processo Penal (ou seja, os desembargadores entenderam que o fato não constituiu infração penal). O Gaeco de Maringá havia acusado os três de corrupção ativa e passiva na negociação de um terreno para uma empresa de veículos. (inf blog do Rigon)