Greve do SAMU

Na página do SAMU Maringá no Facebook, está postada a confirmação do início da greve para o dia 8 de Julho.
"Os trabalhadores em assembleia hoje (24) não aceitaram o prazo de mais trinta dias pedido pela prefeitura, e deram até 08/07 para que a prefeitura resolva a situação pelo sim ou pelo não. Já chega de enrolação por parte da administração, os trabalhadores não aguentam mais e não vão mais tolerar manobras para se prolongar o tempo. Acho que se pedirem 10 dias devemos dar 4 e assim por diante..."

Em nota o sindicato dos servidores municipais de Maringá também se manifestou sobre a greve;
"Pautada nos baixos salários da categoria, a decisão pela paralisação foi unânime. Enquanto o piso do Samu de Londrina é superior a R$ 1.400 por 30 horas semanais, em Maringá o mínimo é de piso R$ 1.054 por jornada de 40 horas a socorristas que salvam vidas.
Os trabalhadores lembram que secretários em cargos de confiança ganham mais de R$ 10 mil por mês. A recusa em atender o pedido do prefeito e aguardar mais um mês tem explicação. São 8 anos de espera por melhorias e as negociações não são recentes. A administração teve tempo para apresentar proposta de melhoria salarial para o Samu.
O SISMMAR notificará a prefeitura, nesta terça-feira (25), sobre a decisão da categoria e organizará com a comissão de servidores do Samu a paralisação. Contudo, a diretoria do sindicato diz acreditar no bom senso do prefeito Pupin para que, nessas duas semanas, seja apresentada proposta que atenda as expectativas dos servidores do Samu."