9 coisas que só quem ouvia música em fita k7 vai entender

9 coisas que só quem ouvia música em fita k7 vai entender

0
360

Please enter banners and links.

Selena Gomez, Kanye West e Metallica são alguns dos artistas que lançaram álbuns em fita K7 recentemente. Ouvir música assim agora é cool, mas nem sempre foi assim: já foi uma necessidade.Entre as décadas de 1980 e 1990, todo mundo tinha um mini-estúdio em casa, ou seja, um toca-fitas com gravador. Todo mundo já fazia playlists antes mesmo de saber o que é isso. E todo mundo que cresceu naquela época vai lembrar desses pequenos detalhes e rituais:
1. Rebobinar fita usando caneta Bic.
2. Colar as fitas com durex para poder gravar. (As fitas K7 vendidas pelas gravadoras vinham com uma trava que impedia a regravação, mas para destravar era muito fácil: bastava colar as extremidades com fita durex)
3. Esperar a música tocar no rádio para apertar REC.
4. Usar máquina de escrever para caprichar nas etiquetas de identificação.
5. Usar cotonete no toca-fitas. (Quando começava a dar muito chiado no som ou até enrolar a fita, era só pegar um algodão com álcool e fazer a faxina no cabeçote)
6. Apertar REC sem querer e desgravar as músicas da fita preferida.
7. Reaproveitar fitas. (Quando enjoar das músicas, é só gravar outras por cima e mudar a etiqueta)


8. Sofrer com o toca-fitas do carro que enrolava todas as suas fitas.
9. Só não pode fazer “chá de fita”, senão ficava muito louco. (via UOL)

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY