Agito ou sossego? Veja dicas para aproveitar Maceió, São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras

G1 visitou turismo de charme e de base comunitária do litoral norte e a capital de Alagoas para o Desafio Natureza. São Miguel dos Milagres, no litoral norte de Alagoas: turismo de charme
Marcelo Brandt/G1
As praias de Alagoas estão entre as mais bonitas do Nordeste brasileiro. As águas são de um tom verde claro que é a marca do estado, e os recifes de corais em toda a costa barram as ondas e formam piscinas naturais. As águas transparentes completam o cenário ideal para fazer snorkel e nadar com os peixes, um passeio para toda a família e praticamente o ano todo.
O G1 foi até a capital Maceió e ao norte do estado, em São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras, para o Desafio Natureza e conta o que viu de belezas turísticas na região e as dicas para visitar.
Maceió
A capital do estado tem praias próprias para banho praticamente o ano todo, exceto quando há chuvas fortes (geralmente no inverno) e o Instituto do Meio Ambiente (IMA) recomenda 72 horas de prazo para que as águas voltem a ser balneáveis.
A famosa orla tem um calçadão ótimo para dar um passeio a pé ou de bicicleta. É possível alugar uma bike ao lado da feirinha de Pajuçara, que também vale a visita. O local vende produtos artesanais típicos do estado.
Vista do calçadão da praia de Pajuçara, em Maceió
Marcelo Brandt/G1
As praias mais distantes da orla são as preferidas dos moradores locais, como a Praia da Garça Torta, a Pratagi e a Guaxuma, todas na região norte de Maceió. Essas três são boas opções para quem quer fugir da agitação típica das praias mais turísticas, como Pajuçara e Ponta Verde.
A praia de Guaxuma possui quiosques com preços bem mais modestos do que os praticados nas praias do centro. O quiosque Bar Brasil serve um prato-feito bem servido por R$ 16. O mar não é calmo como nas praias mais turísticas, mas é bem bonito (foto).
Praia de Guaxuma, na região Norte de Maceió: PF barato e mar mais bravo
Marcelo Brandt/G1
São Miguel dos Milagres
A 99 km de Maceió, é a cidade turística da moda atualmente da chamada Rota Ecológica dos Milagres. Trata-se de uma vila de pescadores com uma rua principal e seus povoados. Ali o turismo é de charme, como é chamado o turismo de pequeno porte com experiências personalizadas.
O passeio de jangada pelas piscinas naturais da Praia do Toque é imperdível (foto abaixo). Custa de R$ 30 a R$ 50 por pessoa, dependendo da quantidade de ocupantes da jangada, que leva no máximo 7 por vez. O passeio dura cerca de duas horas. Alguns guias oferecem o equipamento de snorkel e com ele é possível mergulhar e visualizar peixes nas águas transparentes.
Piscinas naturais em São Miguel dos Milagres: os recifes ajudam a formar as piscinas naturais
Marcelo Brandt/G1
O ideal para este passeio é pegar o primeiro horário disponível no dia, o que depende da tábua de marés, porque depois as piscinas ficam lotadas de turistas. Se você gosta de acordar cedo, aliás, Alagoas, é seu lugar. O sol nasce antes das 6h e se põe por volta de 17h no inverno, época de nossa visita. A melhor época para viajar é de setembro a março. No inverno chove bastante.
Para quem gosta de visitar igrejas, a famosa Capela dos Milagres da cidade vale a visita. Localizada na areia da praia, o local está com a agenda para cerimônias de casamentos concorridíssima e não tem datas disponíveis aos finais de semana até o final do ano. Lá já foram celebrados os casamentos de famosos como o do youtuber Whindersson Nunes e da cantora Luísa Sonza.
A Capela de São Miguel dos Milagres: sem datas disponíveis até o final de 2019
Chico Brandão/Divulgação
Porto de Pedras
Separada de São Miguel dos Milagres por uma rua, Porto de Pedras é uma pequena vila de pescadores. Os moradores observando o movimento das ruas pelas janelas das casas ajudam a compor o cenário.
A dica do G1 na cidade é conhecer o turismo de base comunitária feito pela Associação Peixe-boi. É possível conhecer os peixes-bois em um passeio de jangada no rio Tatuamunha. Os animais são mantidos pela Associação de Proteção Animal (APA) Costa dos Corais do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), ligado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA).
Cativeiro de peixes-boi no rio Tatuamunha
Marcelo Brandt/G1
Peixe-boi bebe água em cativeiro no rio Tatuamunha, no município de Porto de Pedras (AL)
Marcelo Brandt/G1
Desde a década de 1980 a unidade realiza ações de resgate, monitoramento, reabilitação e soltura de peixes-boi ao longo do litoral do Nordeste do Brasil. Já foram 46 indivíduos resgatados e soltos de volta ao habitat. O passeio de jangada custa R$ 50 por pessoa.
Serviço:
Associação Peixe-boi
Rua José de Morais Mendonça, SN
Porto de Pedras (AL)
Tel: (82) 3298-6247
Mirante em Porto de Pedras (AL)
Marcelo Brandt/G1
O mirante de Porto de Pedras também vale a visita. É só subir uma rua bem íngreme próxima ao antigo presídio, tomando o farol como referência. De lá de cima é possível avistar a foz do rio Manguaba. A vista fica ainda melhor no verão, quando as águas ficam claras.
O farol de Porto de Pedras, onde fica o mirante
Marcelo Brandt/G1
Passeio de jangada nas piscinas naturais da Praia do Toque, em São Miguel dos Milagres, atrai turistas
Marcelo Brandt/G1
No litoral Norte de Alagoas, São Miguel dos Milagres tem piscinas naturais
Marcelo Brandt/G1
Passeio de jangada nas piscinas naturais da Praia do Toque, em São Miguel dos Milagres
Marcelo Brandt/G1
Initial plugin text