MaringáPolicialzDestaque

Bebê é abandonado dentro de caixa de papelão em bairro de Maringá

Um bebê de apenas três dias de vida foi encontrado vivo dentro de uma caixa de papelão no final da tarde deste domingo (1) em Maringá.

caixa papelão Bebê é abandonado dentro de caixa de papelão em bairro de Maringá

A dona Maria de Fátima, que mora na Rua Pioneiro Nereu Mazzer, no Parque das Grevíleas,  foi quem encontrou a criança. De acordo com que relatou; ela foi até o portão receber uma visita quando se deparou com uma caixa na frente da residência. A senhora escutou um choro que vinha da caixa e viu a criança enrolada em uma coberta. “Nossa, eu nunca podia imaginar uma situação dessa na vida. Fiquei chocada, estou num misto de emoções”, afirmou Maria de Fátima.
Uma mamadeira e leite foram comprados para dar a criança que provavelmente estava com muita fome.
Jesiel Carrara, do Conselho Tutelar de Maringá, compareceu no bairro e buscou o bebê para ser levado ao  Abrigo Municipal. Um boletim de ocorrência foi registrado pelo Conselho Tutelar na sequência para que a Polícia Civil possa investigar e identificar a mãe da criança. De acordo com Carrara, o recém-nascido estava ainda com o cordão umbilical.
No Abrigo Municipal, o bebê passa bem, tem quadro de saúde estável e está em observação.
Atualizado
A mãe entrou em contato com o Conselho Tutelar e pediu para ter o bebê de volta. Ela é moradora da cidade de Paranavaí e veio ter a criança em Maringá. Alegou que estava separada do marido e havia se mudado para o estado de São Paulo, teve um relacionamento que resultou na gravidez. O relacionamento não deu certo e acabou retornando para o marido, e para evitar constrangimento achou melhor abandonar o filho. (inf André Almenara)

Mostrar mais

redação

contato (44) 99803-1491 agnaldorvieira@gmail.com

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.