CHOQUE de Maringá mata um e fere outro durante confronto em Mandaguari

O Comando da Polícia Militar de Maringá confirmou na noite desta segunda-feira (2) que o assaltante morto em confronto com policiais da CHOQUE em Mandaguari é Paulo Cesar Oliveira dos Santos, de 30 anos, conhecido por “Jericó”. Ele foi reconhecido como um dos sequestradores que manteve uma família de Cruzeiro do Oeste em cárcere privado por quase 23 horas na semana passada.
Paulo Cesar Santos morreu na tarde de segunda-feira após confronto com a PM quando estava em fuga, após manter como refém a família de um gerente de banco de Cambira, a 47 km de Maringá. O homem, a mulher e o filho foram sequestrados na noite de domingo (1º) e libertados durante a manhã de segunda-feira.
A casa da família estava toda revirada e os dois veículos, uma caminhonete S-10 e um VW Polo foram levados pelos criminosos, juntamente com as vítimas. A mulher e a criança foram libertados em um hotel na Avenida Colombo em Maringá. O gerente foi libertado para buscar o dinheiro no banco em troca da liberdade da esposa e filho.
Durante uma tentativa de abordagem em Mandaguari, Paulo Cesar Santos acabou morrendo com vários tiros. Um outro suspeito de 17 anos foi alvejado por três tiros e acabou sobrevivendo, e foi levado de ambulância ao pronto socorro do Hospital Universitário de Maringá. Uma mulher também foi presa no cerco policial. Um quarto envolvido havia sido preso horas antes pela polícia de Cambira.
Paulo Cesar Oliveira dos Santos era fugitivo da Penitenciária Estadual de Maringá onde cumpria pena pelos crimes de tráfico de drogas, homicídio qualificado, porte ilegal de armas e roubo.
A PM de Maringá apreendeu uma pistola calibre 9mm e um revólver que estava em posse de Paulo Cesar e do adolescente. Um simulacro de fuzil também foi apreendido dentro de um veículo em Maringá. (inf/foto André Almenara)