Please enter banners and links.

O Conselho Comunitário de Segurança de Maringá (Conseg) apresentou, este ano, projeto de captação de recursos ao Ministério Público do Trabalho (MPT). O resultado foi o repasse de mais de R$ 610 mil, que o conselho destinou à reforma do 4º Batalhão da Polícia Militar (4º BPM), da Delegacia da Polícia Federal, bem como à construção da nova sede da Polícia Ambiental.
De acordo com o então comandante do 4º BPM, o tenente-coronel Antonio Roberto dos Anjos Padilha, que atualmente é chefe do 3º Comando Regional, a quantia de pouco mais de R$ 120 mil (também obtidos com apoio de empresas e entidades parceiras) foi aplicada na troca do madeiramento e telhado de um dos prédios, onde também foi feita a troca da iluminação por lâmpadas de led – mais econômicas. A sala de ginástica, utilizada diariamente não só pelos policiais militares, mas também pela comunidade, ganhou novo piso emborrachado e novos espelhos.
O recurso também permitiu fazer a pintura, a troca de janelas, a reforma do auditório com capacidade para 300 pessoas, e a manutenção das garagens daquele prédio. “O auxílio, administrado pelo Conseg, foi de grande valia já que as instalações eram muito antigas e precisavam de reparos e substituições”, completa Padilha.

Polícia Federal
Nas instalações da Delegacia da Polícia Federal de Maringá, o recurso repassado até o momento foi de R$ 125.500,00. Na avaliação do delegado Ronaldo de Goes Carrer o auxílio está sendo muito bem aplicado. Neste ano foi feita a reforma do telhado e construída as calçadas ecológicas. Para o início de fevereiro está programada a segunda etapa da obra, que focará na reforma interna com a readaptação de espaços e a construção de refeitório e vestiário.
O objetivo é melhorar as condições de trabalho para os servidores e profissionais terceirizados. O envolvimento do Conseg tem sido fundamental para obter essas melhorias. Além disso, considero muito importante que os valores são administrados pelo próprio conselho porque não teríamos estrutura administrativa para realizar esse controle”, afirma Carrer, informando que a previsão é que no total sejam gastos R$ 300 mil.

Polícia Ambiental
Para a 3ª Companhia do Batalhão da Polícia Militar Ambiental Força Verde (3ª Cia/BPAmb-FV) foi reservado pouco mais de R$ 383 mil para a construção da nova sede, e ainda haverá acréscimos no valor por meio de parcerias com empresas. As obras começaram em julho deste ano em um terreno doado pela Prefeitura de Maringá, que está localizado na rua Pioneira Carmem Riquena Marques Domingues, 159, Jardim Novo Horizonte, a cerca de 200 metros da estrutura atual. “Tínhamos a necessidade de um espaço maior para melhor desenvolver nossas atividades e até para fazer manobras de embarcações e viaturas”, justifica Luciano José Buski, comandante da 3ª Cia/BPAmb-FV.
A previsão é que em fevereiro a nova sede da Polícia Ambiental seja inaugurada. O bloco está em fase de acabamento e tem 290 metros de área construída, que serão divididos em salas administrativas, almoxarifados, alojamentos masculinos e femininos, recepção com acessibilidade, sala de instrução, local destinado à educação ambiental à comunidade e corredor ecológico. Haverá ainda exposições de animais taxidermizados e estacionamento.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352