Cotidiano

De sabonetes a colchões: os itens mais roubados dos hotéis 5 estrelas

Nem o papel higiênico e os bancos de madeira dentro da sauna estão seguros em alguns dos estabelecimentos luxuosos ao redor do mundo. Como é possível roubar um piano de cauda?
Getty Images via BBC
Em todo o mundo, hotéis cinco estrelas ainda são sinônimo de luxo. Neles, não pode faltar nada e há poucas coisas que não se consiga pedir no balcão da recepção.
Milhas: como acumular e viajar sem colocar a mão no bolso
A equipe está sempre preparada para atender a todos os tipos de pedidos, seja um ferro de passar roupas, um adaptador de tomadas, uma toalha extra ou um sabonete a mais.
Naturalmente, espera-se que, ao deixar o quarto, o hóspede deixe tudo isso para trás. Não é, porém, o que costuma acontecer.
Pesquisa do site de turismo de luxo Wellness Heaven perguntou a 1.157 hoteleiros quais foram os artigos mais roubados de seus estabelecimentos.
A lista inclui sabonetes e canetas, como era de se esperar, mas também outros objetos surpreendentes.
Os clássicos
Os sabonetes nos quartos de hóteis: podemos levá-los para casa?
Getty Images via BBC
No topo da lista estão as toalhas, seguidas por roupões de banho e cabides. Também sempre há espaço na mala para as canetas e produtos de higiene.
Mas eles não param por aí: as pilhas dos controles remotos, os quadros na parede e os cobertores também são alvo da cobiça dos hóspedes.
A pesquisa, entretanto, revelou formas bem mais inusitadas de roubo, que foram além dos objetos cotidianos.
Banheiro vazio
Em um hotel de Berlim, por exemplo, os hóspedes – que com certeza tinham habilidades para os trabalhos manuais – levaram chuveiros, o assento do vaso sanitário, a tubulação e até uma pia.
As toalhas se ‘extraviam’ com muita facilidade nos hotéis praianos
Getty Images via BBC
Também na Alemanha, o proprietário de um hotel disse que todo o sistema de som do spa desapareceu. O caso também envolveu ladrões com habilidades especiais: o equipamento foi desmontado durante a noite e colocado no carro antes que os hóspedes partissem, de manhã.
Foi na Itália, porém, que o roubo mais difícil de esconder aconteceu. Os ladrões levaram um piano de cauda.
“Ao cruzar o lobby do hotel, notei que faltava algo. Pouco depois, descobri que três desconhecidos vestindo macacões haviam levado o piano de cauda que, obviamente, nunca voltou a aparecer”, contou o gerente do hotel de luxo.
As suítes, em geral os quartões mais luxuosos de um hotel, são sempre muito bem equipados
Getty Images via BBC
Os colchões luxuosos, que costumam custar milhares de dólares, também não escapam dos mal-intencionados.
Mas como?
A forma como esses artigos mais volumosos desaparecem continua sendo um mistério para os hoteleiros.
Questionados pelo Wellness Heaven, alguns deles explicaram que os roubos costumam acontecer no meio da noite, e os ladrões utilizam elevadores que conduzem direto ao estacionamento no subsolo.
Outro roubo bastante surpreendente aconteceu em um hotel perto de Salzburgo, na Áustria, perto da fronteira com a Alemanha: foram levados os bancos de madeira de uma sauna.
O crime só foi notado quando um hóspede criticou a ausência de bancos.
Os bancos de madeira do interior da sauna de um hotel também foram alvo dos ladrões
VW Pics via BBC
A “sauna privada” fica no terraço de uma suíte. Os bancos eram feitos de pinheiro, o que provavelmente despertou o interesse dos hóspedes.
Em um estabelecimento da Inglaterra, também foi um outro cliente que alertou sobre o roubo. Como não conseguia achar o seu quarto, pediu ajuda para os funcionários do hotel.
A equipe, então, percebeu que faltava algo essencial: os números que identificavam a porta da acomodação.
Os hotéis de luxo cuidam de tudo nos mínimos detalhes
Sam Mellish/BBC
Em um hotel na França, um hóspede foi apanhado ao tentar roubar uma cabeça de javali que enfeitava a parede. Teve que abandonar o plano, obviamente, mas seus amigos acabaram comprando a peça do hotel, que lhe foi entregue como presente de casamento.
Nacionalidade
Ao classificar os responsáveis pelos delitos por nacionalidade, a pesquisa mostra que os hóspedes de hotéis alemães e britânicos seguem um padrão de roubo “bastante normal”.
Além de toalhas e roupões de banho, se concentram nos itens de higiene e cosméticos.
Por outro lado, os austríacos são mais orientados ao prazer: pratos e máquinas de café estão no topo da lista entre os itens de maior valor levados dos estabelecimentos.
Para os americanos, os travesseiros e pilhas aparecem como os principais objetos de desejo.
Ainda segundo a pesquisa, os italianos preferem levar taças de vinho como lembrança do hotel, enquanto o secador de cabelos ocupa um lugar de destaque no ranking suíço.
Os franceses, por sua vez, gostam de levar TVs e controles remotos. E os holandeses foram eleitos os mais práticos: preferem lâmpadas e papel higiênico.
Mostrar mais

redação

contato (44) 99803-1491 agnaldorvieira@gmail.com

Notícias Relacionadas

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.