Dois pesos e duas medidas

0
42

Please enter banners and links.

Dois servidores públicos – um municipal, outro estadual – são comentaristas de emissora de rádio em Maringá, atuando durante o horário de expediente. O fato leva à pergunta: por que só quem trabalha no Legislativo pode trabalhar, no mesmo horário, em outro lugar?

Recentemente uma liminar, negada em primeira instância, afastou o jornalista Agnaldo Vieira do trabalho na Diretoria de Comunicação da Prefeitura de Maringá. Seu trabalho como comentarista da Jovem Pan sempre foi feito em horário sem conflito com o de expediente, ou seja das 8h30 às 17h30, com almoço flexível. Sua participação no Pan News continua sendo feita das 7h10 às 8h.

Já a Rádio CBN Maringá tem como comentaristas dois servidores públicos que fazem suas participações durante o horário de expediente na Câmara Municipal de Maringá e na Assembleia Legislativa do Paraná. O comentarista econômico João Ricardo Tonin (R$ 13.530,88 mensais) é cargo comissionado G1 do gabinete do deputado estadual Homero Figueiredo Lima e Marchese (Pros), desde fevereiro de 2019, e tem participações às 10h10 e às 16h10. Uma denúncia contra a incompatibilidade de horário chegou a ser feita na Alep este ano.

O outro servidor é Tiago Valenciano Previatto Amaral, assistente legislativo estatutário da Divisão de Assistência Legislativa do Legislativo maringaense (R$ 8.083,32 mensais). Seu horário de trabalho na Câmara é das 8h às 14h; sua participação como comentarista político na emissora é feita também por volta das 10h10. (inf Angelo Rigon)


Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352