EUA limitam número de voos fretados para Cuba com objetivo de diminuir receitas da ilha com turismo

Apenas um número determinado de aeronaves poderá viajar até o Aeroporto Internacional José Martí, em Havana. Turistas nas escadarias do Capitólio de Cuba, em Havana
AP Photo/Desmond Boylan
Os Estados Unidos reduziram nesta sexta-feira (10) drasticamente os voos autorizados a ir a Cuba, na tentativa de diminuir as receitas do turismo para a ilha comunista, informou a agência France Presse.
A partir de agora, estão limitados o número de voos fretados para o país, permitindo que apenas um número determinado de aeronaves viaje para o Aeroporto Internacional José Martí, em Havana. A quantidade não foi informada.
“As restrições afetarão ainda mais a capacidade do regime cubano de obter receita, que usa para financiar sua repressão contínua ao povo cubano e seu apoio desmedido ao ditador Nicolás Maduro na Venezuela”, afirmou o secretário de Estado, Mike Pompeo, em comunicado.
“Ao suspender os voos fretados para esses nove aeroportos cubanos, os Estados Unidos impedem ainda mais o regime cubano de obter acesso a moeda forte dos viajantes dos Estados Unidos”, continuou.
O presidente Donald Trump inverteu drasticamente a política de abertura em relação a Cuba estabelecida por seu antecessor Barack Obama.

Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352