Jairo Gianoto, Silvio Barros II e 4 ex-superintendentes da SBMG estão na lista dos agentes públicos com contas reprovadas do TCE-PR

0
73

Please enter banners and links.

Sete maringaenses constam da lista dos agentes públicos que tiveram contas desaprovadas nos últimos oito anos, entregues pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná ao Tribunal Regional Eleitoral. Estão nela os ex-prefeitos Jairo Gianoto (sem partido) e Silvio Barros II (PP), além de quatro ex-superintendentes da Terminais Aéreos de Maringá – SBMG S/A nas gestões de Barros e Carlos Roberto Pupin e um ex-presidente da Acim.
A lista servirá de base para a Justiça Eleitoral analisar os pedidos de registro de candidaturas às eleições municipais de novembro, validando-as ou não. No total, integram a lista 1.496 pessoas, sendo 492 prefeitos ou ex-prefeitos, quatro vice ou ex-vice-prefeitos e 289 vereadores ou ex-vereadores. Destes últimos, 169 são presidentes ou ex-presidentes de câmaras municiais.

De Maringá aparecem na lista as seguintes pessoas:
Jairo Morais Gianoto, ex-prefeito (97-2000), por negligência em deixar de aplicar contrapartida mínima obrigatória; realizar obra em terreno inapropriado; negligenciar na fiscalização do local da obra paralisada; e deixar de prever no orçamento os recursos necessários à continuação da obra conveniada.

Silvio Magalhães Barros II (PP), ex-prefeito por dois mandatos, por ter assinado o convênio de R$ 100.080,38, com a Acim, em razão da incompatibilidade da área de atuação e falta de licitação para contratação de serviços.

Adilson Emir dos Santos (falecido), que foi presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim), por prestação de contas de convênio assinado em 2012, com a prefeitura (gestão Silvio Barros II), no valor total de R$ 100.080,38, em razão da incompatibilidade da área de atuação e falta de licitação para contratação de serviços.

Waldemar de Moura Junior, que foi superintendente da Terminais Aéreos de Maringá – SBMG S/A (Aeroporto Regional Silvio Name Junior), por prestação de contas irregulares relativas ao exercício de 2008 (gestão Silvio Barros II).

Marcos Antonio Valêncio, ex-superintendente da Terminais Aéreos de Maringá – SBMG S/A, por contas irregulares referentes ao exercício de 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2014 e 2016 (gestões Silvio Barros II e Carlos Roberto Pupin). As contas foram consideradas irregulares por falta de documentos e de comprovação de licitações que totalizam R$ 203.086,61, contratação de serviços de contabilidade sem licitação, não pagamento de obrigações vencidas no valor de R$ 3.511,68 e contratação sem licitação da H & S Serviços Aeronáuticos Ltda., por R$ 992.673,77.

Sergio Murilo Menezes Nagib Neme, ex-superintendente da Terminais Aéreos de Maringá – SBMG S/A, por contas irregulares referentes ao exercício de 2005 (gestão Silvio Barros II).

Fernando Antonio Maia Camargo, ex-superintendente da Terminais Aéreos de Maringá – SBMG S/A, por contas irregulares referentes ao exercício de 2014 (gestão Carlos Roberto Pupin). (leia mais aqui)


Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352