Justiça apresenta proposta para pagamento da trimestralidade

0
143
Do lado de fora do prédio da Justiça do Trabalho, na Avenida Gastão Vidigal, cerca de 200 servidores fizeram vigília à espera do resultado da audiência

Please enter banners and links.

Em audiência de conciliação realizada na Justiça do Trabalho, nesta sexta-feira (as), a juíza da 2ª Vara do Trabalho, Adelaine Aparecida Pelegrinello Panage apresentou uma proposta à Prefeitura de Maringá e ao Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar) para encerrar a ação da trimestralidade. Impetrada há 26 anos, a ação envolve 3,5 mil servidores municipais – e familiares daqueles que já morreram.
Considerando o longo tempo de duração do processo e o interesse da comunidade, a juíza propôs o abatimento de 20% da dívida total de R$ 75.961.127,68 (em valores corrigidos), com parcelamento dos 80% restantes (quase R$ 61 milhões). A magistrada determinou que a administração estude uma proposta e a protocole na Justiça do Trabalho no prazo máximo de 30 dias.
Depois de conhecida a proposta da administração, o Sismmar convocará os servidores envolvidos na ação para assembleia. “A Prefeitura sinalizou um prazo de 10 anos, mas o sindicato acha razoável o parcelamento em até 5 anos”, explica Silvio Januário, advogado do Sismmar. “Vamos aguardar para levar a proposta da administração para os servidores. Caberá à assembleia a decisão de aceitar ou não a proposta que será feita pelo prefeito Ulisses Maia“, diz Iraídes Baptistoni, presidente do Sismmar.
Além de Iraídes e Januário, pelo lado dos trabalhadores participaram da audiência a dirigente Zica Franco e os servidores Gerson Paulino da Silva, Rita de Cássia Valente Serezine da Silva e Suely Maria dos Santos Fernandes. A administração se fez representar pelo secretário de Recursos Humanos, Cesar Augusto França, e pelo advogado Luiz Fernando Boldo do Nascimento. Também estiveram presentes os peritos contadores Luiz Aparecido Zibordi e Nerino Consoni Sobrinho
Apresentada a proposta da administração, o sindicato terá 45 dias para realizar assembleia. Uma nova audiência na 2ª Vara do Trabalho foi agendada para 29 de setembro .


Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352