JustiçazDestaque

Não durou muito tempo

O juiz Nicolau Konkel Junior, do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, deferiu liminar suspendendo a divulgação da pesquisa eleitoral realizada pelo instituto Datavox Brasil liminar-treAssessoria e Pesquisa Ltda., contratada pelo jornal Hoje Notícias. A multa por descumprimento foi estabelecida em R$ 53.205,00, em prejuízo das demais sanções.
A pesquisa foi realizada por uma empresa que pertence a um ex-assessor do ministro da Saúde, Ricardo Barros, e do ex-prefeito Silvio Barros II (PP), e foi contratada pelo jornal que pertence a Gabriela Rotta (PHS), candidata a vereadora pela coligação Mudança Que Dá Certo.
O juiz atendeu mandado de segurança impetrado pela coligação Inovação e Transparência. A suspensão foi deferida levando-se em consideração a ausência da identificação do nível econômico dos entrevistados e, por consequência, no critério de ponderação. A suspensão perdurará até o julgamento do mérito.
O jornalista Angelo Rigon comentou em seu blog que antes da decisão do TRE-PR, suspendendo a divulgação da pesquisa do Datavox – conhecido em Maringá como DataBarros -, seus números circularam pelas redes sociais. Até partidários de Silvio Barros II (PP) ficaram chateados, de saia justa, inconformados, por causa da generosidade da pesquisa, encomendada, veja só, pela empresa de uma candidata a vereadora da sua própria coligação.

Mostrar mais

redação

contato (44) 99803-1491 agnaldorvieira@gmail.com

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.