Prefeitura economiza mais de R$ 50 mil com iluminação da Catedral

0
62

Please enter banners and links.

O Centro da Tecnologia da Informação (CTI) da Prefeitura e a Secretaria de Serviços Públicos (Semusp) trabalham para restaurar o funcionamento das luzes cênicas da Catedral. A maior parte do sistema de iluminação foi restaurado. Apenas a parte oposta à avenida Cerro Azul continua com problemas.
Uma possível descarga elétrica foi responsável por queimar placas de componentes que controlam os 202 projetores de led instalados sobre as capelas e no topo da Catedral. Equipes da Semusp realizam serviços de elétrica e a do CTI a restauração de controladores.
O secretário de Serviços Públicos, Vagner de Oliveira, destaca a economia com o serviço feito pela própria administração. “A Philips (desenvolvedora do sistema) orçou em R$ 50 mil para fazer os trabalhos. Aproveitamos o conhecimento do CTI e do nosso próprio serviço de elétrica para resgatar a beleza de um dos principais símbolos da cidade”, afirmou.

A Catedral de Maringá tem 124 metros de altura, incluindo os dez metros de sua cruz. Com diâmetro total de 50 metros, a torre possui uma nave única, circular, com diâmetro interno de 38 metros e com capacidade para receber mais de 3 mil fiéis distribuídos em duas galerias superpostas. Dedicada a Nossa Senhora da Glória, foi construída no período de 1959 a 1972 e em 21 de janeiro de 1982, alçada à condição de Catedral da Basílica Menor.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352