PV poderá convidar Marchese a deixar o partido

0
468

Please enter banners and links.

A Executiva do Partido Verde de Maringá estuda a sugestão de convidar o vereador Homero Marchese, que obteve 6.576 votos na última eleição, a deixar o partido.
Estaria atrelada a saída do vereador do PV devido as últimas críticas que o Legislador Municipal tem feito desde o início do ano à administração do prefeito Ulisses Maia (PDT), que conta com membros do Partido Verde ocupando cargos importantíssimos no Executivo, como o vice-prefeito, Edson Scabora e o secretário da Assistência Social e Cidadania e presidente do PV, Ederlei Alkamim.
O diretório poderá tomar essa decisão ainda nos próximos dias, uma reunião marcada para quinta-feira (26) da semana passada para conhecer os motivos da ação proposta contra a administração acabou não ocorrendo.
O vereador Jean Marques, líder do prefeito na Câmara, questionou nas redes sociais alguns posicionamentos de Marchese, que acabaram ficando sem respostas, inclusive com exclusão dos comentários postados na página pessoal de Homero. Esta semana a Executiva deverá se reunir novamente e propor a saída do vereador e sem a perda do mandato, uma forma de se evitar mais conflitos.
Algumas siglas partidárias seriam sugeridas ao vereador, como o DEM e PSD, existe informação dos bastidores da política maringaense que o presidente do diretório do Partido Progressista em Maringá, Marco Rocha Loures, ligado ao atual Ministro da Saúde Ricardo Barros, poderia também convidar o vereador a ingressar no PP.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352