PVT indica que prevenção colabora para redução de acidentes e mortes

A secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) apresentou na tarde de hoje, 5, resultados do Programa Vida no Trânsito (PVT) de 2019. Evento foi no auditório Hélio Moreira, anexo ao Paço Municipal. Dados são usados para implantação de programas e ações de prevenção contra acidentes e mortes no trânsito. Houve redução de 9% em mortes em relação a 2018. Foram registrados 3786 acidentes e 43 mortes em 2018, contra 3449 acidentes e 39 mortes no ano passado. Dessas, 23 foram de motociclistas, dez pedestres, dois ciclistas e quatro ocupantes de carros. Com isso há planos para ampliar trabalho focando motocicletas. “Mudar comportamento no trânsito é a longo prazo“, comenta o secretário da Semob, Gilberto Purpur. “Trabalhamos em educação para pacificação do trânsito“.

Resultados do PVT em Maringá estão na criação de projetos como Moto Vida e a Pessoa Idosa no Trânsito. A Semob identificou acidentes e mortes envolvendo esses segmentos em 2018 e aplicou as ações no ano passado. “No PVT temos dados mais aprofundados que nos ajudam a implantar ações específicas de prevenção“, explica o gerente de Educação no Trânsito da Semob, Rafael Martins.

Por isso, a Semob planeja ampliar as iniciativas para motocicletas e motociclistas. Justamente por duas das quatro mortes no trânsito desse ano já serem de motociclistas. No mesmo período de 2019 foram nove mortes no trânsito. O que mostra redução de 56% em relação ao mesmo período. Apontando que projetos preventivos estão dando resultados em Maringá.
Outros dados de 2019 são que 59% das mortes foram em cruzamentos, 82% foram de homens, oito dos motociclistas mortos tinham idade entre 20 e 29 anos, maior parte (18) das mortes aconteceu entre sexta-feira e sábado, entre outras situações.

ORIGEM – O PVT foi criado em 2010 e implantado em dez países com maiores problemas no trânsito. O Brasil era um dos piores casos. Trabalho começou pelos grandes centros e, aos poucos, foi para outros municípios. PVT chegou em Maringá em 2017 e hoje está em 13 cidades paranaenses. Essa foi segunda vez que Semob apresentou dados. No ano passado foram sobre resultados de 2018 e agora sobre mortes em acidentes em vias maringaenses em 2019.

Também participaram do evento hoje o vereador Alex Chaves, a professora doutora da UEM, Debora Regina de Oliveira, secretarias municipais, membros do Detram, DER, Ciretran, Polícia Militar, Polícia Rodoviária, Corpo de Bombeiros, OAB, sindicatos, conselhos, auto-escolas, estudantes, ciclistas, igrejas, concessionárias de veículos, entre outros.


Warning: A non-numeric value encountered in /home/maringamanchete/www/wp-content/themes/Newspaper/includes/wp_booster/td_block.php on line 352