Seleção Brasileira encara Venezuela por vaga às quartas da Copa América

Diário Sport destacou a distância que o meia Arthur, do Barcelona, terá que percorrer para a disputa dos jogos contra Senegal e Nigéria

A previsão de dia chuvoso em Salvador, nesta terça-feira (18), é uma preocupação para a Seleção Brasileira. O técnico Tite sabe bem que o campo molhado pode atrapalhar na qualidade do jogo brasileiro contra a Venezuela, na Arena Fonte Nova, às 21h30, pela segunda rodada do Grupo A da Copa América.
Tendo em vista a preservação do gramado, as duas seleções acordaram de não realizar o último treino antes do jogo – o oficial da competição e de reconhecimento do campo – no local do duelo. O time brasileiro então fez seu último treino nesta segunda no Estádio do Barradão . Tite aprontou a equipe que enfrentará a Venezuela, mas não adiantou a escalação.
O sentido de segurar a escalação não é dificultar para vocês (jornalistas), mas para não facilitar o trabalho do outro lado (o adversário)”, explicou Tite em coletiva de imprensa na noite desta segunda.
A atividade da véspera do jogo contou com a participação de todos os 23 convocados. O goleiro Ederson, que se recupera de uma lesão na panturrilha, iniciou o trabalho de transição para o campo.
O jogo de amanhã vale a classificação para as quartas de final da Copa América. O Brasil, inclusive, pode até garantir o primeiro lugar no grupo caso a Bolívia vença seu jogo contra o Peru. Esse duelo acontece antes do confronto brasileiro. O treinador Tite ainda não confirmou os titulares para o jogo contra a Venezuela, mas adiantou o que espera dos 11 que começarem o jogo.
Fazer um jogo melhor dos 20 aos 45 minutos do primeiro tempo. Período em que nós não fomos bem no jogo contra a Bolívia”, admitiu.

Brasil nunca perdeu para Venezuela em Copas América
A Seleção Brasileira nunca perdeu para a Venezuela em jogos válidos pela Copa América. O reencontro entre as duas seleções na competição sul-americana acontece no mesmo palco onde ocorreu o último duelo entre elas em solo brasileiro: a Fonte Nova. O confronto aconteceu pela Copa América de 1989 e o Brasil venceu por 3 a 1.
A maior goleada da Seleção Brasileira sobre os venezuelanos aconteceu em 1999, com a vitória por 7 a 0 no marcante jogo da estreia de Ronaldinho Gaúcho. O último confronto entre Brasil e Venezuela válido pela Copa América foi em 2015: Brasil 2 x 1 Venezuela.