Setor de turismo cresce 3,9% nos nove primeiros meses do ano; transporte aéreo ajuda na boa fase

Os números constam em levantamento inédito do Conselho de Turismo da Fecomércio-SP, com base em números divulgados pelo IBGE. Setor deve fechar 2019 com faturamento de mais de R$ 150 bilhões. Movimentação de passageiros no Aeroporto de Congonhas, Zona Sul de São Paulo
Renato S. Cerqueira/ Estadão Conteúdo
O setor de turismo registrou uma injeção de R$ 112 bilhões de faturamento entre os meses de janeiro e setembro deste ano.
Se comparado ao mesmo período do ano passado, esse ganho significa uma alta de 3,9%.
Os números constam em levantamento inédito do Conselho de Turismo da Fecomércio-SP, com base em números divulgados pelo IBGE.
A expectativa é que, considerando os meses de outubro a dezembro, o faturamento ultrapasse os R$ 150 bilhões, sendo o mais alto já registrado desde 2015.
Transporte aéreo “puxa” o lucro
Das seis atividades pesquisadas, três tiveram alta em seu faturamento real, “puxando” o lucro para cima: transporte aéreo (8,4%), com R$ 35,9 bilhões, e serviços de alojamento e alimentação (2,6%), com R$ 34,5 bilhões.
As baixas partiram da locação de meios de transporte, agência de turismo e operadora (-0,5%); e transporte terrestre (-0,1%).
Segundo a FecomercioSP, a queda na procura de agências de turismo para viajar ocorreu pela alta do dólar durante o ano, o que dificultou as viagens internacionais.
Outro fator, ainda de acordo com a federação, é a facilidade com que os consumidores têm de comprar passagens aéreas e reservar hotéis por conta própria, sobretudo com os aplicativos.
O Descubra o Brasil segue viajando o país para mostrar as belezas nacionais. Assista:
Lençóis Maranhenses: em Santo Amaro, aventura e lagoas de águas transparentes
Lençóis Maranhenses: por Barreirinhas, deserto brasileiro guarda lagoas em meio ao areal