Sindicato repudia ataque do vereador Jamal aos servidores da Semusp

“O SISMMAR vem a público repudiar, de forma crítica, a postura do vereador Jamal Ali Mohamad Abou Fares (PSL) em seu ataque ao trabalho desempenhado por servidores(as) da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Semusp).
Em sua rede social, no dia 3 de janeiro, o vereador classificou como “serviço porco”, “feito de qualquer jeito”, uma roçada feita na Avenida Alexandre Rasgulaeff. Há quem diga que Jamal desejava, com isso, atacar a administração. Contudo, o edil acabou desvalorizando toda uma categoria que se dedica, diariamente, a cuidar da cidade.
A Prefeitura de Maringá conta, nos mais variados setores, com o empenho e dedicação de aproximadamente 13 mil servidores(as) municipais de carreira. São esses profissionais que mantêm a cidade limpa (debaixo de sol e chuva, inclusive), que tratam de quem adoece, que cuidam e educam os filhos(as) dos maringaenses, enfim, que fazem Maringá ser uma cidade diferenciada, com um serviço público de qualidade – algo que moradores de muitas cidades brasileiras sonhariam ter.

Ao contrário do vereador de meio mandato – que ainda precisa mostrar serviço no Legislativo municipal – esses servidores públicos estão entre os principais responsáveis por Maringá figurar sempre nos melhores indicadores de qualidade de vida do País. Hoje, quem faria mais falta à cidade, os trabalhadores da Semusp ou o vereador Jamal?
Em seu infeliz comentário, Jamal demonstrou, ainda, desconhecer o mais elementar da jardinagem e do serviço de roçada. Qualquer pessoa que já tenha cortado grama na vida – mesmo que apenas de seu próprio jardim – sabe que no período de chuvas abundantes, como ocorre agora, a grama e o mato crescem muito mais rápido que nos períodos de frio e seca.
Fica evidente que Jamal desconhece o básico sobre roçada, desconhece o árduo trabalho dos trabalhadores da Semusp, desconhece ainda importância dos servidores públicos. Jamal deveria conhecer, porque saber sobre o serviço público é uma obrigação não apenas dele, mas de todos os 15 vereadores – muito bem pagos com dinheiro público.

Alguns dias se passaram desde a infeliz postagem de Jamal numa rede social, mas os servidores ainda não se esqueceram e as críticas continuam a ser feitas. Por isso, o SISMMAR pede que o vereador se retrate, publicamente, pelo ataque ao serviço prestado pelos servidores da Semusp.”