Policial

Agiotagem e lavagem de dinheiro

O Ministério Público do Paraná, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e da 1ª Promotoria de Justiça de Goioerê, no Centro Ocidental do estado, cumpriu ontem dois mandados de busca e apreensão em endereços de um empresário investigado pela possível prática dos crimes de agiotagem e lavagem de dinheiro. O nome não foi divulgado.

A investigação teve origem a partir de operação realizada no dia 21 de fevereiro no bairro Aeroporto, quando foram fiscalizados diversos estabelecimentos localizados na região. Na ocasião, foi apreendido um telefone celular a partir de cuja análise foi indicada a possível participação do empresário nos crimes apurados. O homem, de 60 anos, conhecido na cidade pelo ostensivo patrimônio, tem passagens criminais por lesão corporal, porte ilegal de arma de fogo, estelionato e homicídios, além de diversas anotações criminais por cobrança de empréstimos mediante grave ameaça e violência.

Milhões – A partir de autorização judicial de afastamento do sigilo bancário e fiscal do investigado, constatou-se que, de junho de 2013 a julho de 2020, houve movimentação bancária de altos montantes sem evidências do devido lastro em contas bancárias suas e de pessoas jurídicas a ele vinculadas – créditos de aproximadamente R$ 48 milhões. Houve várias movimentações de entrada e saída em dinheiro e cheques, indicando a possível prática de agiotagem e outros ilícitos (como tráfico de drogas e armas e receptação de veículos), especialmente pelo recebimento de valores em espécie não identificados em diversas cidades situadas em região de fronteira com o Paraguai.

Foram apreendidos na ação um aparelho de telefone celular e diversos documentos. (MPPR)

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.