EconomiaMaringáTrabalhozDestaque

Dívida da trimestralidade criada pela administração Barros/Taguchi será paga pela gestão Ulisses/Scabora

Finalmente chegou ao fim um importante capítulo da história de Maringá.
Em assembleia promovida pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá na manhã deste sábado (07), no plenário da Câmara de Vereadores, com os servidores que têm direito na ação da trimestralidade.
Como se recorda, foi um benefício negado (gatilho) na gestão Ricardo Barros, no início dos anos 90, que tornou-se uma herança triste, envolvendo 3.500 servidores, infelizmente alguns beneficiários morreram aguardando receber os valores.
A proposta feita pela administração Ulisses Maia foi aceita por unanimidade: o valor com o abatimento de 20% – cerca de R$ 61 milhões – será pago ao longo de sete anos, em sete parcelas, com vencimento em setembro.

Mostrar mais

redação

contato (44) 99803-1491 [email protected]

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.