BastidoresSegurança

Dois meses

No dia 5 de dezembro fez dois meses que, durante uma sessão da Câmara de Maringá, o jornalista Angelo Rigon foi agredido por familiares do vereador Homero Marchese e teve seu iPhone roubado durante a confusão por uma pessoa ligada a ele. As câmeras de videomonitoramento do Legislativo, instaladas um dia antes do fato, felizmente registraram a covardia.
Cinquenta dias depois teve seu ambiente de trabalho e de redes sociais invadido por hacker, que só poderia teve acesso para a invasão por causa do celular roubado. O caso está sendo investigado, mas, mais que agressões e roubo, uma situação nunca vista antes na cidade, que fique a lição: “sempre vai ter gente disposta a cometer todos os tipos de violência, e isso não podemos admitir. Se cometeram esta violência dentro de uma casa de leis, que outros delitos são capazes de fazer?”, indigna-se o jornalista.

Mostrar mais

redação

contato (44) 99803-1491 [email protected]

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.