AcidenteMaringáPolicialSegurançazDestaque

Festa “União das Repúblicas” termina em atropelamentos e morte

A festa “União das Repúblicas” de 2018 que aconteceu no sábado (22) no Centro de Tradições Gaúchas de Maringá (CTG) terminou com jovens atropelados e um morto. O evento se aproximava do fim quando um rapaz que conduzia um automóvel VW Gol, Ruan Ricardo Alegre Dias Yamashita, 20 anos, de apelido “Carreirinha”, atropelou cerca de 6 pessoas que estavam no evento.

motorista atropelador Festa "União das Repúblicas" termina em atropelamentos e morte
De acordo com informações da PM, seguranças contratados foram orientar o motorista do Gol que se encontrava com o som alto e obstruindo a via marginal da rodovia. Foi neste momento que Ruan Ricardo (foto) ameaçou um dos seguranças com uma pistola e depois arrancou com o veículo atropelando várias pessoas e colidindo contra veículos estacionados.
Dois policiais militares que estavam participando da festa perceberam que o Gol arrastava uma mulher, de imediato os policiais deram voz de abordagem, porém o rapaz desobedeceu e apontou a arma aos militares que diante da situação efetuaram vários disparos para contê-lo. Ruan Ricardo foi morto na hora. Os policiais localizaram dentro do veículo uma pistola Glock 9mm municiada. Ruan já constava com várias passagens pela polícia, inclusive um crime de homicídio.
A Polícia Militar relatou que 8 pessoas ao todo foram vítimas do atropelador, sendo que duas delas foram encaminhadas aos hospitais de Maringá. Equipes do Siate e Samu tiveram muito trabalho para resgatar as vítimas pois a aglomeração era grande de pessoas. Alguns jovens que frequentaram a festa intimidaram os socorristas.
O Comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Maringá, o coronel Ademar Paschoal, foi ao local acompanhar os trabalhos da perícia e colher informações precisas para repassar a imprensa que fazia a cobertura jornalística. De acordo com Paschoal, será instaurado Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar as circunstâncias em que ocorreram o fato, como procedimento previsto pelo Código Processual Penal.
O corpo de Ruan Ricardo foi removido para a sede do Instituto Médico Legal de Maringá (IML). Centenas de jovens que participaram do evento saíram das dependências do CTG embriagados. Alguns flagrantes foram registrados de jovens dirigindo veículos, outros arriscando a própria vida atravessando a rodovia PR-317. Um dos médicos do Samu relatou que no ano passado foram registrados seis acidentes logo após a festa. (inf/foto André Almenara)

Mostrar mais

redação

contato (44) 99803-1491 [email protected]

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.