Justiça

Médico bolsonarista de Paraíso do Norte é condenado por lesbofobia

O médico bolsonarista Dorival Ricci Junior, que é de Paraíso do Norte, a 85 km de Maringá, foi condenado a um 1,3 meses e 22 dias de reclusão após expulsar do hospital do qual é administrador uma cuidadora de idosos lésbica. Ele também terá que pagar multa de R$ 13.332,00, além de indenização de R$ 30 mil à mulher por danos morais. A informação é de Tacio Lorran, no site Metrópoles.

Em janeiro de 2020, em referência à vítima, de 36 anos, o médico disse não saber “que espécie que é, se é homem ou se é mulher”. Dorival Ricci Junior também disse que “aqui não pode”, e perguntou como ela entrou na unidade de saúde. “Não quero saber, saia do meu hospital”, disse. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público do Paraná em março do ano passado. A atitude caracteriza o crime tipificado no artigo 20 da lei 7.716/89. O médico – que esteve dia 12 em Maringá, na visita que o presidente Jair Bolsonaro fez à Expoingá, depois de motociata em que estava sem capacete, como o sergipano Givanildo – pode recorrer da sentença. (inf Angelo Rigon)

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.