TrabalhozDestaque

Prefeitura de Maringá formaliza proposta para trimestralidade

Em resposta à proposta da juíza Adelaine Aparecida Pelegrinello Panage, feita em audiência realizada em 12 de maio, a Prefeitura de Maringá apresentou nesta segunda-feira (12) – dentro do prazo de 30 dias determinado pela Justiça do Trabalho – uma contraproposta para encerrar a ação da trimestralidade, que tramita há mais de 26 anos e que envolve 3.500 servidores.
O valor oferecido pela administração é considerado frustrante pela diretoria do Sindicato dos Servidores Municipais de Maringá (Sismmar).
A juíza havia proposto o abatimento de 20% da dívida total de R$ 75.961.127,68 (em valores corrigidos), com parcelamento dos 80% restantes (quase R$ 61 milhões) em prazo a ser negociado entre a administração e o sindicato. De acordo com documento protocolado na 2ª Vara do Trabalho, o prefeito Ulisses Maia (PDT) propôs pagar R$ 21,1 milhões, com parcelamento em dez anos.
A contraproposta de Ulisses corresponde a 27,8% do total da dívida corrigida e a 34,6% da proposta feita pela juíza para dar fim à ação.
Segundo a presidente do Sismmar, Iraídes Baptistoni, caberá à categoria avaliar a proposta. O sindicato realizará reunião com a comissão dos servidores, que vai definir os encaminhamentos e convocar assembleia com os servidores (e familiares) contemplados no processo da trimestralidade. O sindicato irá oficiar a administração, solicitando audiência com o prefeito para discutir o valor apresentado à Justiça.
Conforme determinou a juíza na audiência, o sindicato terá 45 dias para realizar assembleia. Uma nova audiência na 2ª Vara do Trabalho foi agendada para 29 de setembro de 2017. (Ass Imprensa Sismmar)

Mostrar mais

redação

contato (44) 99803-1491 [email protected]

Notícias Relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.