Denúncia

Em Maringá, fiscalização autua chácara e 11 pessoas em festa clandestina

O Grupo de Gestão Integrada de Maringá autuou ontem à noite dez pessoas que descumpriam o toque de recolher e uma pela falta do uso de máscara de proteção. Também foram feitas 26 vistorias, uma orientação, uma autuação em uma chácara de eventos no Jardim Novo Paulista e uma interdição de festa de casamento.
O GGI está focado em verificar denúncias de festas clandestinas por toda a cidade. Inclusive com encaminhamento ao Ministério Público de anúncios que são feitos na internet. Esses eventos em locais públicos, ruas ou chácaras são potenciais focos de contágio do novo coronavírus. Tem sido comum em Maringá casos de Covid-19 em jovens. O que não acontecia no ano passado, quando a doença preferencialmente atingia faixa etária 60+. A situação é grave, pois os jovens participam das festas clandestinas podendo se contaminar, levar o vírus para dentro de casa e local de trabalho e disseminar a doença entre amigos e familiares.

Festa clandestina 1 Em Maringá, fiscalização autua chácara e 11 pessoas em festa clandestina
As vistorias seguem hoje em três turnos. De manhã, a saída foi às 9 horas. À tarde, serão 14 e 20 horas. As denúncias de descumprimento do decreto municipal em prevenção ao coronavírus devem ser feitas no 153 (Guarda Municipal), 156 (Ouvidoria) e na Ouvidoria Online.

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.