Justiça

Mineradora e fazendas de Paolicchi vão a leilão

Nove bens do espólio de Luis Antonio Paolicchi, ex-secretário de Fazenda de Maringá, avaliados em R$ 64,6 milhões, vão a leilão a partir da segunda-feira, resultado de execução fiscal movida pela União. Paolicchi foi secretário nas gestões Ricardo Barros, Said Ferreira e Jairo Gianoto, em 2000 foi preso por desvio de recursos do município de Maringá, cumpriu pena na Penitenciária Estadual e foi morto com 4 tiros em outubro de 2011.

O prazo para a apresentação de propostas do primeiro leilão será das 9h de segunda-feira até as 16h59 do dia 16, com pagamento pelo preço mínimo de 100% da reavaliação. Além de fazendas no Mato Grosso do Sul, serão leiloados ativos do complexo industrial da Mineradora de Águas Rainha Ltda. (Água Safira), em Iguaraçu. A União cobra débitos de 21,2 milhões. O juiz da 5ª Vara Federal de Maringá, Anderson Furlan, assina o edital, que estabelece um segundo leilão entre as 17h do dia 16 e as 17h do dia 22 de novembro, com pagamento pelo preço mínimo de 80% da reavaliação dos ativos da mineradora e de 50% da avaliação dos imóveis localizados em Três Lagoas (MS).

Tres Lagoas Mineradora e fazendas de Paolicchi vão a leilão
Fazenda San Marino, em Três Lagoas (MS), tem pista de pouso

A mineradora fica na Estrada da Mina, Sítio Bela Vista, em Iguaraçu, e serão leiloados imóveis e instalações e equipamentos neles existentes, além dos direitos minerários, compreendendo a concessão de lavra e licenças ambientais, e as marcas “Safira” e “Safira Prime Água Mineral Natural”. A avaliação é de R$ 10.989.271,65.

Também vai a leilão uma propriedade coma área de 2.342,1812 hectares, uma casa sede e seis casas para funcionários, um estacionamento para tratores e maquinários, um galpão, e um setor denominado “Retiro” com um galpão de depósito, um galpão com 250,00 m² e uma casa para funcionários. São cinco imóveis que formam a Fazenda San Marino, hoje arrendada pela Fazenda Canadá. Atualmente a propriedade é utilizada para pecuária, existindo também no local uma pista de pouso com 1.200 metros. Toda a área não se encontra plantada, apenas com pastagens, já que o solo não é propício a plantações. O valor total da reavaliação é de R$ 31.899.930,67.

Outros imóveis, avaliados em R$ 21.725.610,00, também em Três Lagoas, incluem as fazendas Toca da Onça, Santa Laura Vicuña e San Martín, somando juntas uma área de 1.514,92 hectares, sem benfeitorias. (inf Angelo Rigon)

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.