TrabalhoNegóciosServiço

Projeto de deputado reduz impostos para micro e pequena empresa na pandemia

Proposta também prevê isenção de tributação para MEIs. As alterações valeriam até o final de 2021

Em proposta apresentada na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (15), o deputado federal Enio Verri defende medidas para amparar microempreendedor individual – MEI e o micro e pequeno empresário, em razão dos impactos da pandemia do covid-19. O Projeto de Lei Complementar n° 52 de 2021 (PLP 52/21) dispõe sobre a redução, até o final de 2021, da tributação da microempresa ou empresa de pequeno porte optante pelo Simples Nacional e isenta, pelo mesmo período, o MEI com receita bruta anual igual ou inferior a R$ 81.000.00 do recolhimento dos impostos e contribuições abrangidos pelo Simples Nacional.
O deputado explica que desde 2020, no início da pandemia no Brasil, esse setor da economia vem sofrendo prejuízos. “Sabemos das dificuldades que o micro e pequeno empresário estão enfrentando com pandemia e isolamento social. Os efeitos negativos vão desde a queda nas vendas, perda de receitas, a responsabilidade em manter os funcionários empregados até o pagamento dos impostos que continuam a chegar. Muitos fecharam suas portas por não terem como manter seu negócio nesse período”, explicou.

Desde o início da pandemia de Covid-19, com desemprego, queda na renda familiar, o brasileiro e brasileira tem procurado novos caminhos para ganhar seu dinheiro, o que gerou um crescimento de MEIs no Brasil, que ganhou aproximadamente 1 milhão de novos microempreendedores individuais em 2020. Mas um levantamento feito pelo Sebrae e Fundação Getúlio Vargas, em novembro do ano passado, mostrou que 76% desses empreendedores registravam uma receita menor que a verificada no período pré-crise. Quase 90% dos profissionais tiveram queda na renda, em maior ou menor grau.
Enio Verri destaca que esses profissionais, com as micro e pequenas empresas, representam entre 30% e 40% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. “A queda no faturamento dessa parcela de empreendedores é preocupante. Por isso, apresentei o PLP 52 para isentar os impostos do MEI com receita bruta anual igual ou menor a R$ 81 mil, até o final desse ano. E também reduzir a tributação da micro e pequena empresa. Precisamos proteger essas empresas para não comprometer ainda mais a geração de emprego e renda no nosso país”, justificou Enio Verri.

Socorro financeiro
Também de autoria do deputado, o Projeto de Lei 721/20 institui o Auxílio Emergencial Pecuniário, destinado ao microempreendedor Individual (MEI), para amenizar efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus.
Também assinam esse projeto as deputadas Margarida Salomão (PT-MG) e Professora Rosa Neide (PT-MT), a ideia na época seria uma ajuda mensal de um salário mínimo, a partir do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).
As duas propostas estão em tramitação na Câmara dos Deputados.

Mostrar mais

Notícias Relacionadas

Botão Voltar ao topo

Bloqueador de Anúncios Detectado

Por favor, desative seu bloqueador de anúncios para continuar. Obrigado.